Levar assistência médica, odontológica, veterinária, doações e apoio ao povo pantaneiro em locais de difícil acesso onde o sistema de saúde pública não chega, principalmente devido as distâncias e desafios que o terreno apresenta. Eis o objetivo da Expedição Alma Pantaneira, uma incrível viagem que cruza por quase mil km o coração do Pantanal, passando por regiões onde só veículos preparados e uma gente valente consegue chegar.

O caminho dos expedicionários corta a maior planície alagável do planeta: O pantanal.Sua área é tão grande que caberiam três estados do Rio de Janeiro. Ele se estende pelo Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, parte do Paraguai e da Bolívia. Abriga mais de 4500 espécies de plantas, mamíferos, aves e peixes. Um verdadeiro santuário que precisa de muito cuidado Nesse cenário está inserido também o homem pantaneiro, que apesar perfeitamente adaptado ao cenário no qual está inserido, sofre principalmente, com o afastamento da assistência médica e odontológica. Para ajudar essas pessoas, os integrantes da Expedição Alma Pantaneira se reúnem todo os anos há mais de uma década. Os médicos, dentistas, veterinários e pesquisadores são todos voluntários e vem de diversos estados do Brasil. A viagem dura cerca de 12 dias. O conforto é mínimo, as noites são mal dormidas, o trabalho é enorme e a vontade de fazer o bem é gigante.

No caminho, o grupo enfrenta trechos alagados que dificultam o avanço dos veículos. E muita areia que também é um desafio a ser vencidoQuando chegam nas fazendas que servem de apoio, é hora de montar os consultórios trazidos pelos caminhões que apoiam o grupo, com destaque para a Marinha do Brasil e o Corpo de Fuzileiros. Todos trabalham pesado para deixar tudo pronto.

As pessoas atendidas vêm também das fazendas vizinhas para buscar a assistência. Alguns nunca foram ao médico ou ao dentista e tem a saúde comprometida.

 

O grupo ainda distribui material de higiene, roupas de doações e que são muito bem-vindas, além de brinquedos que fazem a alegria das crianças. Dá pra ver no rostinho delas a importância de se chegar aqui com esse material e o carinho dos voluntários.

O serviço odontológico é um dos mais requisitados e os dentistas enfrentam jornadas de mais de 10 horas por dia. Extrações, restaurações e até próteses são feitas nas varandas das casas e até debaixo de árvores. Com equipamentos modernos e fáceis de carregar, os médicos atendem todo tipo de paciente e já deixam os remédios necessários para o tratamento.

Os veterinários são fundamentais por aqui. Os animais domésticos fazem parte da vida dos pantaneiros e cuidar deles traz conforto as pessoas e saúde principalmente dos cães, que fazem parte da vida dessa gente.

Em 2021, a expedição deu apoio a quatro importantes pesquisas. Em parceria com o instituto arara azul, o grupo observou as aves encontradas pelo caminho para ajudar a identificar o aumento ou diminuição da sua população.

O médico oncologista José Márcio de Barros Figueiredo faz um levantamento da incidência de câncer nos pantaneiros. O resultado servirá para identificar a doença e trazer medidas que ajudem as pessoas. Outro pesquisador, o doutor Marcos Barbosa Ferreira, fez um levantamento de uma raça de carneiros única no mundo, o ovino pantaneiro, que durante mais de 400 anos evoluiu na natureza, sem a interferência do homem, para enfrentar a diversidade do clima, ora com chuvas extremas, ora seco e com risco de incêndios.

Seu estudo deve gerar o registro da raça e ajudar os criadores da região, já que esse animal é muito resistente e adaptado ao pantanal. A outra pesquisa, de grande importância, trata da água consumida pelos moradores. A engenheira Débora Reis colheu amostras e conversou com os as pessoas para entender melhor os hábitos de consumo da água e também realizou a coleta de amostras que serão analisadas em laboratório. Seu estudo poderá nortear ações que melhorem a saúde das pessoas e sua qualidade de vida. A expedição Alma Pantaneira só acontece com a participação de voluntários e o apoio de empresas que acreditam no projeto de levar saúde e qualidade de vida a essa gente que vive em uma região de extrema importância, não só para o Brasil, mas para todo o nosso planeta. Para saber mais sobre a Expedição Alma Pantaneira, como ser um voluntário, um apoiador do projeto, basta entrar em contato com os organizadores da expedição.

 

Share this post